WATY

Escolha o melhor para o seu bebé.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que os lactentes sejam amamentados em exclusivo nos primeiros 6 meses de vida, mantendo-se o aleitamento materno, se possível, até aos 2 anos ou mais.

No entanto, quando a amamentação exclusiva não é possível ou recomendada, a OMS aconselha que o leite suplementar seja preparado com todas as condições de higiene e água adequadas.


Ver aqui

As necessidades de consumo de água


Após os 6 meses, com a introdução de novos alimentos na dieta do bebé, a OMS recomenda que as refeições sejam preparadas com água apropriada.

Waty reúne uma série de propriedades benéficas para a preparação do leite ou das papas do bebé e da criança:


  • Baixa mineralização
  • Baixo teor de sódio e de nitratos
  • Ausência de flúor. 


A ingestão elevada de minerais numa fase precoce pode comprometer o saudável desenvolvimento do sistema renal, ainda imaturo nos primeiros meses de vida. A mais recente legislação europeia, tendo em mente as necessidades de cada uma das fases do desenvolvimento humano, estabeleceu a DDR de 120 mg de sódio para lactentes.


É com base na legislação europeia que os fabricantes de leite suplementar desenvolvem os seus produtos com um teor de sódio de aproximadamente de 120 mg/100 g. Assim, se for utilizada uma água com um alto teor de sódio, a D.D.R. é ultrapassada o que pode levar a desequilíbrios minerais no organismo infantil com consequências para a saúde da criança. Uma água como a Waty, com um teor de sódio de 3,5 mg/l é uma garantia a um regime de baixo teor de sódio, porquanto de acordo com as recomendações pediátricas, a composição adequada de águas engarrafadas para uso na alimentação infantil fixaram-se em <20 mg/l de sódio.


A ingestão de águas com alto teor de sódio, pode potenciar alguns perigos ao elevar a concentração de sódio dos leites suplementares. Desenvolvidos a partir de leite de vaca, o sistema renal é sobrecarregado sendo necessário aumentar a ingestão diária de água para formar urina e promover o bom funcionamento renal.


A reduzida capacidade dos bebés para concentrar a urina reduz a margem de segurança, especialmente em condições debilitantes como infeções acompanhadas de febre.


Apesar de a indústria de leites suplementares estar sensível a esta realidade e os valores de sódio serem controlados e obedecerem às normas da legislação europeia, quando se adiciona água altamente mineralizada, a fórmula oferecida ao bebé é desequilibrada.